Três competências relevantes do corretor de imóveis

Contar com auxílio profissional elogiável é motivo de prestígio para qualquer cliente. Na verdade é expectativa do consumidor ser bem atendido, com o intuito de que o problema que está sendo tratado seja solucionado da melhor maneira possível. O corretor de imóveis, por exemplo, necessita ter em mente do constante empenho desde sua abordagem até o momento final de assinaturas do contrato. Se por algum momento as práticas não são responsáveis, as chances para que a venda não mais aconteça serão inevitáveis. Portanto, quero neste breve texto comentar algumas das competências essenciais do corretor para que as transações imobiliárias sejam plenamente concretizadas.

Em primeiro lugar destaco a virtude da pontualidade. É um atributo que merece prioridade por parte do corretor de imóveis. A agenda precisa ser bem organizada, sobretudo quanto aos horários. Nos dias atuais, os clientes estão cada vez mais “sem tempo”. São muitos compromissos com o trabalho, vida pessoal e em família. Quando marcamos reunião, em hipótese alguma atrasos podem acontecer. Nem tão pouco desculpas para justificar a demora. O consumidor merece todo nosso respeito e chegar com antecedência é responsabilidade do corretor para que o apartamento, apenas citando, esteja com as portas abertas para ser bem apresentado e com tempo suficiente para esclarecimentos. E não deixar o cliente na calçada aguardando um profissional completamente atrapalhado que esqueceu as chaves na imobiliária. Pior ainda, sem o compromisso da assiduidade e pontualidade. Perde credibilidade na hora.

Do mesmo modo, o corretor de imóveis deve atuar com honestidade. Digo que é um valor moral que deve fazer parte a todo momento. Repito, a todo momento. Exagerar nas informações faltando com a verdade é muito grave. Gravíssimo. É crime, no qual o corretor poderá responder na justiça com processos civil ou penal. Meu conselho é o que diz o Código de Ética do Corretor de Imóveis, no Artigo 4o e Inciso II. “Cumpre ao Corretor de Imóveis, em relação aos clientes: apresentar, ao oferecer um negócio, dados rigorosamente certos, nunca omitindo detalhes que o depreciem, informando o cliente dos riscos e demais circunstâncias que possam comprometer o negócio”. Se o edifício não possui gerador, informe ao seu cliente. Caso a taxa de condomínio seja alta, deixe bem claro os valores. A vaga da garagem é descoberta? Informe também que o carro passará o dia debaixo do sol. Ou seja, nunca falte com as informações verdadeiras do imóvel. Argumente de modo fidedigno, legítimo e autêntico. Honestidade sempre e acima de tudo.

Por fim, considero comportamento essencial do corretor de imóveis atender com simpatia. Já escrevi algo aludindo Vinicius de Moraes no Samba da Bênção. “É melhor ser alegre que ser triste. Alegria é a melhor coisa que existe”. Essa felicidade de fazer o que gosta, com brilho nos olhos, deve ser percebida por nossos clientes. Sem dúvida transmite mais confiança e facilidade de relacionamento no atendimento. Não consigo imaginar um corretor de imóveis que não oferece um aperto de mão com firmeza, nem demonstra satisfação com a presença do futuro comprador do imóvel através de um belo sorriso. Simpatia gera simpatia. Sendo assim, vamos unir com pontualidade e honestidade para que o encantamento por parte dos clientes torne o corretor de imóveis um verdadeiro profissional de vendas. Precisamos de resultados.

Por: Ivan Correia

Ivan Correia é palestrante, professor, consultor e empresário da revista e programa de televisão Negócios Imobiliários, exibido aos sábados às 9h00 na TV Tambaú (SBT).

Fonte: www.ivancorreia.com.br

LinkedIn

Sugerimos que leia também...